AZIMUTES – por Diniz Cortes

Foto de Diniz Cortes

Rolam velas de lume no limbo do mar….
Entrego-me ao sol , despido e sonolento na manhã já alta…
Despejo com avidez o cinzeiro da noite anterior e revejo-me na busca do azul…
Empalideço ao notar que as nuvens são reais como eu….
Desenho na areia o meu nome talvez em busca de mim…
Alinho-me a Oeste , procurando a luz que já empalidece…
Afundo-me no sonho desperto de ser como sou…
Dobro o jornal e desejo-me dentro de mim…
Adormeço acreditando que as nuvens se despedem…ao longe…

♦♦♦

Manuel Diniz Gaspar Cardoso Cortes. Médico – Chefe de Serviço de Medicina Geral e Familiar e Terapeuta Familiar pela Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar.
Fotógrafo de Natureza e Vida Selvagem desde 1980. Prémio Carreira do FAPAS e C. M. Castelo de Vide em 2016 pelo trabalho desenvolvido nesta área.
Aluno de Mestrado em “Arqueologia pré-Histórica e Arte Rupestre” UTAD – 2016/2018
Autor dos livros ”Momentos ao Natural” (2007) e “Viagem” (2015)

Deixe uma resposta