MULHERES NAS RUAS DO PORTO – XIX- por César Santos Silva

Cecília Meireles (Rua de)
Início:  Falcão (Rua do)
Fim: Camilo Pessanha (Rua de)
Designação desde 1971

Freguesia de Campanhã

Uma das mais consagradas poetisas bra­sileiras do século xx, Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu no Rio de Janeiro em 7 de Novembro de 1901. Órfã de pai e mãe, neta e filha de açorianos, facto que viria a ter influên­cia na sua formação enquanto escritora, dado a sua avó lhe contar imensas histórias que aprendeu nos Açores.

Professora primária, em 1919 começou a editar as suas primeiras poesias onde a influência parnasiana se fazia sentir com muita força. Em 1923, publica Poema dos Poemas e em 1925 Baladas para El‑Rei onde começam a sentir‑se os primeiros elementos de carácter simbólico. A partir daqui vai‑se dando uma lenta mas segura aproximação aos mo­dernistas e em 1938 ganha o seu primeiro prémio de Poesia, outorgado pela Academia Brasileira de Letras.

Trabalhadora incansável, começou a leccionar na universidade, ao mesmo tempo que fazia pesquisas sobre o folclore brasileiro.

Casou duas vezes, a primeira com o artista plástico português, Fernando Correia Dias, desta ligação nasceram três filhas, sendo a mais famosa actriz brasileira Maria Fernanda Meireles Correia Dias, que fez parte do elenco da telenovela Gabriela, Cravo e Canela.

Faleceu em 1964, tendo ganho a título póstumo o Prémio Machado de Assis. Para perpetuar a sua memória existe na Fajã de Cima, Ponta Delgada, Açores uma escola com o seu nome. Foi ainda o rosto de uma nota de cem cruzados novos em 1989

.

Se eu fosse apenas…

Se eu fosse apenas uma rosa,

Com que prazer me desfolhava,

Já que a vida é tão dolorosa

E não te sei dizer mais nada!

Se eu fosse apenas água ou vento,

Com que prazer me desfaria,

Como em teu próprio pensamento

Vais desfazendo a minha vida!

Perdoa‑me causar‑te a mágoa

Desta humana, amarga demora

De ser menos breve que a água,

Mais durável que o vento e a rosa.

♦♦♦

César Santos Silva. Bacharel em História. Formador, professor de História do Porto, Portugal e Contemporânea do Mundo em várias Universidades Seniores, tais como Sindicato Professores da Zona Norte, Fundação Inatel entre outras. Investigador de temas relacionados com a História do Porto e a História do Mundo,colaborador pontual dos “ Serões da Bonjoia”, conferencista habitual da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, Fundação Inatel, Palacete Visconde Balsemão. Autor de vários livros dedicados à cidade do Porto.

%d bloggers like this: