O POEMA E O POETA – por João Rasteiro

Nossa memória sempre foi a memória dos monstros nosso enigmático testamento Casimiro de Brito I O poema nunca estará morto, não é sequer poema, a ilícita quimera desejada, o ouro imperceptível e consumado, “o problema não é meter o mundo no poema”; vislumbrá-lo inteiro, desinquieto em auroras claras, em giestas de espera, e só assim …

EDIÇÃO Nº 3 – DE FEVEREIRO 2018

CAPA:  “O Friso de Beethoven”, de Gustav Klimt DIRECÇÃO: Júlia Moura Lopes CONSELHO EDITORIAL: Ângela Pieruccini, Danyel Guerra, David Paiva Fernandes, Júlia Moura Lopes e Marilene Cahon. COLABORADORES DE FEVEREIRO DE 2018: Angela Pieruccini, Beatriz Bajo, Cecília Barreira, cCésar Santos Silva, Cláudia Isabel Vila Molina, Claudio B. Carlos, Danyel Guerra, Diogo Pacheco de Amorim, Enrique …

Índice de Autores

Alberte Momán Noval Alberto Cecereu Alice Rahon A. Dasilva O. Amélia Azevedo Ana Almeida Santos Ana Matos André Breton Anna Merij António Adriano de Medeiros (AAM), António Pedro Ribeiro Arnost Budik Artur Santos Beatriz Bajo Bernardino Guimarães Carlos Barbarito Carlos Clara Gomes Castro Guedes (Jorge) Caroline Shmidt Cecília Barreira César Alexandre Afonso César Santos Silva …

COMO IRRIGAR O PRAZER DE VIVER? – Teresa Escoval

Diria que há que ter sempre um mote presente: ser um eterno aprendiz! Isso consegue-se com humildade, sem deixar que o orgulho se aposse de si, mantendo constantemente o poder de criar e inventar. Conseguindo tornar cada dia num mundo de oportunidades e cada momento numa nova página da sua existência.