TRÊS POEMAS de António Pedro Ribeiro

ESTRELA SÓ Sou uma estrela mas sinto-me só pouco me adianta subir aos palcos ser comentado aqui e ali ter delírios e explosões muito poucos me compreendem muito poucos compreendem a minha revolução e agora estou ainda mais só a um canto a escrever as palavras

EDITORIAL EDIÇÃO 11 por Júlia Moura Lopes

Quando Albrecht Dürer acordou, sobressaltado por um pesadelo, todo o seu corpo tremia, só conseguindo recuperar passado algum tempo. – escreve ele no texto do desenho a aguarela sobre papel, que adoptamos como capa para esta Edição nº11 de Athena – Dürer também deixou escrito no próprio quadro, que pela manhã, mal se levantou, se …

Índice de Autores

Alberte Momán Noval Alberto Cecereu Alice Rahon A. Dasilva O. Amélia Azevedo Ana Almeida Santos Ana Matos André Breton Anna Merij António Adriano de Medeiros (AAM), António Pedro Ribeiro Arnost Budik Artur Santos Beatriz Bajo Bernardino Guimarães Carlos Barbarito Carlos Clara Gomes Castro Guedes (Jorge) Caroline Shmidt Cecília Barreira César Alexandre Afonso César Santos Silva …