A RAZÃO DO CORPO por Ester Fridman

Foto de Elizabeth Gladd Platão concebia o corpo como prisão da alma. Para os cristãos o corpo é pecado. Para Descartes a existência depende do pensamento. Para Nietzsche, por trás das funções do corpo há uma unidade; esta reside no corpo, não na alma.

CUARTA ACTA – por Rodrigo Verdugo

CIENTOSESENTAISIETEAVO  ANUNCIO                        Las llaves copulan en el libro de la tempestad. Dos mujeres medievales están paradas en la puerta de una casa Una es más alta que la otra Solo se le distingue la nariz y la boca. Me invitan a pasar a una tertulia Sin antes decirme que tuvieron que pedir el permiso de …

AFONSO LOPES VIEIRA: o Tradutor de Kropotkine – por Cecília Barreira

O Poeta de País Lilás, Desterro Azul continua por reanalisar, apesar do brilhante ensaio que Aquilino lhe dedica in Camões. Camilo, Eça e Alguns Mais e dos lúcidos esclarecimentos de David Mourão Ferreira in Lâmpadas no Escuro – de Herculano a Torga.'(1) Deparamo-nos, desde logo, com um singular percurso político-ideológico que, tendo-se iniciado no lirismo …

EDIÇÃO Nº 3 – DE FEVEREIRO 2018

CAPA:  “O Friso de Beethoven”, de Gustav Klimt DIRECÇÃO: Júlia Moura Lopes CONSELHO EDITORIAL: Ângela Pieruccini, Danyel Guerra, David Paiva Fernandes, Júlia Moura Lopes e Marilene Cahon. COLABORADORES DE FEVEREIRO DE 2018: Angela Pieruccini, Beatriz Bajo, Cecília Barreira, cCésar Santos Silva, Cláudia Isabel Vila Molina, Claudio B. Carlos, Danyel Guerra, Diogo Pacheco de Amorim, Enrique …

Índice de Autores

Alberte Momán Noval Alice Rahon A. Dasilva O. Amélia Azevedo Ana Almeida Santos Ana Matos André Breton Anna Merij Arnost Budik Beatriz Bajo Bernardino Guimarães Carlos Barbarito Caroline Shmidt Cecília Barreira César Santos Silva César Alexandre Afonso César Moro Cláudia Isabel Vila Molina Claudio B. Carlos Claudio Willer Cristina Nobre Soares Danyel Guerra David Cortés …

AS “APARIÇÕES” DE FÁTIMA, 1917 – por Joaquim Fernandes

ENTRE O REAL E O IMAGINÁRIO Breve esquisso histórico das “mariofanias”    A “Senhora vestida de branco” tem uma milenar cronologia e, antes de Fátima e de 1917, estão registados alguns milhares de alegadas “aparições” marianas. A tradição ocidental reivindica uma primeira manifestação da Virgem Maria de Nazaré, ainda em vida desta, no dia 12 …